Pesquisa Mafarrico

Translate

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Nicolas Sarkozy mandou assassinar o presidente da Venezuela Hugo Chávez

Nicolas Sarkozy mandou assassinar o presidente da Venezuela Hugo Chávez
por Red Voltaire - Caracas (Venezuela)
 
 



"No julgamento, Bouquet admitiu ter recebido treino em Israel e ser um agente dos serviços secretos franceses (DGSE). Também reconheceu que estava a preparar um atentado para assassinar o presidente constitucional da Venezuela, Hugo Chávez." 


A Ministra dos Serviços Penitenciários da Venezuela, Iris Varela, anunciou na sua conta no Twitter a expulsão de um cidadão francês, identificado como Frederic Laurent Bouquet, em 29 de dezembro de 2012.

O Sr. Bouquet havia sido preso em Caracas, em 18 de junho de 2009, juntamente com três cidadãos dominicanos e em posse de um verdadeiro arsenal. No apartamento comprado por Bouquet, a Polícia Científica Venezuelana encontrou 500 gramas de explosivo plástico C4 (de uso militar), 14 carabinas de assalto – 5 delas equipadas com mira telescópica, 5 com sistemas de pontaria laser e 1 com silenciador – assim como cabos especiais, 11 detonadores eletrónicos, 19.721 cartuchos de diversos calibres, três metralhadoras, quatro pistolas de diferentes calibres, 11 aparelhos de comunicação de rádio, 3 walkie-talkies e uma base de rádio, cinco espingardas de caça de calibre 12, 2 coletes blindados, 7 uniformes militares, 8 granadas, 1 máscara antigás, 1 faca de combate e nove recipientes de pólvora de canhão. 

No julgamento, Bouquet admitiu ter recebido treino em Israel e ser um agente dos serviços secretos franceses (DGSE). Também reconheceu que estava a preparar um atentado para assassinar o presidente constitucional da Venezuela, Hugo Chávez. 

No final do processo, Bouquet foi condenado a quatro anos de prisão por "ocultação de armas de guerra". Ao terminar a sua condenação foi retirado da cela, em cumprimento da ordem n.º 096-12 da juíza Yulismar Jaime e expulso da Venezuela por "ameaça à segurança nacional", nos termos do artigo 39, parágrafo 4, da Lei dos Estrangeiros e Migração da Venezuela. 

As autoridades venezuelanas tinham-se abstido, até ao momento, de mencionar esta questão. Os factos foram confirmados pelo porta-voz do Ministério francês dos Negócios Estrangeiros, Philippe Lalliot. A embaixada de França em Caracas negou-se a comentar a informação.

 A nossa investigação permite-nos chegar às seguintes conclusões: 

1) O presidente francês, Nicolas Sarkozy, mandou assassinar o seu homólogo venezuelano, Hugo Chávez. 

2) A operação foi um fiasco. 

3) A França teve de conceder importantes compensações para evitar que o caso viesse à luz do dia durante o mandato presidencial de Nicolas Sarkozy.

 
 
 
Publicados originalmente em:  http://www.voltairenet.org/article177037.html

Tradução do francês de PAT
 
Fonte: Pelo Socialismo em  www.pelosocialismo.net



Mafarrico Vermelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário