Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

BRASIL : O endividamento da União e a disputa presidencial

Imagem
O endividamento da União e a disputa presidencial


O primeiro turno das eleições presidenciais já se encerrou e nos encontramos em plena disputa do segundo turno, mais uma vez envolvendo os candidatos do PT e do PSDB.
Em 1994 e em 1998, esta disputa também se deu, porém FHC - o candidato dos tucanos à época - acabou por vencer as eleições já no primeiro turno. Em 2002 e em 2006, a decisão apenas se deu no segundo turno.
Há dezesseis anos, portanto, a polarização entre PSDB e PT marca a disputa da eleição mais importante do país.
Contudo, ao contrário do que um eleitor mais desavisado poderia supor, a discussão sobre a realidade econômica e as políticas a serem adotadas pelos candidatos, caso sejam eleitos, continuam a ser escamoteadas.
Em 1994, em meio à euforia do lançamento do Real, a plataforma agressiva das privatizações do PSDB não foi antecipada por FHC, assim como em 1998, no direito a uma reeleição comprada por meio de uma emenda constitucional, o mesmo FHC não deu ciência ao país …

"Cuba não se rende ao Capitalismo"

Imagem
"Cuba não se rende ao Capitalismo"

Entrevista no Avante N.º 1923 .

Prosseguir e reforçar a solidariedade com a sua Revolução Socialista, afirmam Ângelo Alves e Carlos Chaparro em entrevista ao Avante! sobre a sua recente visita a Cuba.

Quais foram os principais objectivos da visita da delegação do PCP?

Ângelo Alves: O primeiro foi, naturalmente, estreitar os laços de amizade e cooperação entre o PCP e o PCC e abordar aspectos das relações bilaterais. O segundo, foi aprofundar aspectos da situação internacional e trocar ideias sobre questões relativas ao movimento comunista e revolucionário internacional. Finalmente, permitiu-nos uma visão mais aprofundada da realidade social, económica e política e das medidas em curso de actualização do modelo económico socialista cubano.

Ficaram com uma ideia mais clara sobre essa actualização do modelo económico cubano?

Ângelo Alves: Sim, e devido à abertura dos camaradas foi possível abordar as medidas que estão em discussão. A impressão que …

Contra a cimeira da NATO( OTAN ) em Portugal

Imagem
Contra a cimeira da NATO ( OTAN ) em Portugal
Intervenção de Paula Santos na Assembleia de República

Saudamos a Campanha Paz Sim! NATO Não!, todas as associações e organizações que a compõem e os subscritores da petição que hoje discutimos, em defesa da paz e contra a realização da Cimeira da NATO em Portugal.

O que está em cima da mesa nesta Cimeira é a reformulação do “conceito estratégico” da Nato, a procura de uma saída para a guerra do Afeganistão e a instalação de um novo sistema antimíssil na Europa. Pretendem elevar a Nato a um novo patamar, como instrumento de ingerência e de agressão a nível mundial. Os objectivos passam por alargar a sua intervenção a todo o globo, ampliar o âmbito das suas missões a questões como a energia, o ambiente, as migrações e a segurança interna dos Estados; reafirmar-se como bloco militar; desenvolver o complexo industrial e a investigação militar; exigir aumento das despesas militares dos seus membros; corrida aos armamentos; instalação de sistemas …

SERRA E A FARSA- PARTE lll- Bolinha de papel - uma arma letal ???

Imagem
ATINGIDO POR CHUVA DE PAPEL PICADO SERRA É HOSPITALIZADO por Laerte Braga O ex-governador São Paulo José FHC Serra foi hospitalizado hoje e vai ser submetido a uma tomografia detalhada depois de ter sido atingido por uma chuva de papel picado.

O jornal FOLHA DE SÃO PAULO afirmou que a Polícia paulista encontrou 500 folhas de papel A4 e um comitê da candidata Dilma Roussef. O candidato tucano José FHC Serra está exigindo que qualquer cidadão que seja pego portando papel seja indiciado por porte ilegal de armas.

O primeiro boletim médico liberado pelo ex-secretário de Saúde de César Maia indica que José FHC Serra não tem nada na cabeça. Já o rolo de fita crepe nega qualquer envolvimento na fraude da REDE GLOBO e diz não conhecer a bolinha de papel.

O militante que atirou a bolinha de papel no candidato foi condenado a uma semana sem recreio e a CHAMEX está sendo intimada pela Polícia Federal sob a acusação de dar suporte para ataques terroristas.

O PT, por sua vez, de olho no apoio de Marina …

PORTUGAL : Elevar o patamar da luta para responder à ofensiva

Imagem
Comunicado do Comité Central do PCP
Elevar o patamar da luta para responder à ofensiva


O Comité Central do PCP, reunido a 17 de Outubro, analisou o actual momento político, económico e social e identificou as linhas fundamentais da ofensiva contra os trabalhadores e o povo, desencadeada pelo PS, PSD e pelo grande capital. O Comité Central do PCP decidiu das grandes tarefas que se colocam aos comunistas, reafirmou a luta de massas como o elemento fundamental de combate à ofensiva em curso e sublinhou a importância acrescida que assume a batalha das presidenciais. O Comité Central do PCP manifestou solidariedade com a luta em desenvolvimento, destacou a convocação da greve geral e apelou aos trabalhadores, às populações e a todos os democratas a que não se resignem perante a ofensiva e que lutem pela alternativa de esquerda e patriótica.

I Um roubo aos trabalhadores, ao povo e ao País

Na sequência de sucessivos pacotes de medidas restritivas e anti-sociais, o último dos quais anunciado a 29…

A xenofobia não tem função ideológica: é um instrumento de classe

Imagem
A xenofobia não tem função ideológica: é um instrumento de classe
Annie Lacroix-Riz


...a xenofobia, brandida pela enésima vez em França, não tem função ideológica: praticada com intensidade em tempos de crise,[...] insere-se plenamente na luta pelo esmagamento dos salários – quer dizer pela manutenção e até mesmo aumento dos lucros tornado possível pela divisão dos assalariados (entre mulheres e homens, estrangeiros e franceses, jovens e velhos, etc.).


Artigo publicado na edição do jornal Avante! de 14 de Outubro de 2010
http://www.avante.pt/pt/1924/temas/110806/

Colocado on line em 2010/10/20 http://aaweb.org/teste/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=105&Itemid=11


Esta indignação contra a ignomínia é lírica e comovente, mas convém recordar que a xenofobia, brandida pela enésima vez em França, não tem função ideológica: praticada com intensidade em tempos de crise, com uma eficácia particularmente temível nos países colonizadores (a França já o foi e ainda o é de f…

SERRA E A FARSA - PARTE ll

Imagem

A farsa de Serra e a coragem do padre (e etc)

Imagem
A farsa de Serra e a coragem do padre (e etc)






















A FARSA:


Qualquer telespectador que assistiu a entrevista de José Serra nos noticiários da Globo e da GoboNews, após a agressão de que ele foi vítima, sentiu-se deverasmente (como diria o outro - Odorico, no caso) compungido. E linhas gerais, José Serra simplesmente não conseguia entender o porque de tanto ódio, não há motivos para agressões, etc, etc. A ponto de alguns sacanas batizá-lo de Serra Tereza de Calcutá.


A considerar a Globo, numa caminhada em Campo Grande, Rio de Janeiro/RJ, militantes petistas atingiram a cabeça de Serra com um objeto pesado. Depois, já havia se transformado em um rolo de fita crepe. Tão agressiva foi a agressão (desculpem a redundância) que Serra foi a um hospital para primeiros atendimentos e depois, passou por uma tomografia. Nada grave. Mas ele se viu, por instruções médicas, obrigado a cancelar a agenda do dia.


Comentários primeiros:- A manifestação foi chamada por sindicalistas. (Pra lembrar, o então ministr…

ELEIÇÕES 2010: ANTES, A TRAGÉDIA; AGORA, A FARSA

Imagem
Eleições 2010:
ANTES, A TRAGÉDIA; AGORA, A FARSA

Karl Marx, em 18 de Brumário, 1852, livro escrito para explicar o golpe de Estado dado por Luis Napoleão, sobrinho do velho Napoleão, cita Hegel quando este afirma que todos os fatos e personagens de grande importância na história do mundo ocorrem, por assim dizer, duas vezes. E acrescenta a sua famosa frase: “a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa”. Herbert Marcuse arremata para concluir que a repetição de um evento como farsa pode ser ainda mais terrível do que a tragédia original. É o que aconteceria, caso Serra vencesse as eleições de 2010.

A tragédia aconteceu com FHC, quando este institui o Real. Com esse plano, criou as condições sem as quais o capital não poderia se desenvolver livremente. Privatizou as empresas estatais; abriu as portas para a corrida e implantação de faculdades particulares; fez uso de vários expedientes legislativos (Projetos de Leis em regime de urgência de votação, portarias e normas do Ministério …

Construir um Portugal com futuro

Imagem
Construir um Portugal com futuro
Francisco Lopes

Portugal enfrenta uma situação com uma gravidade sem precedentes desde o fascismo, que coloca ao povo português a necessidade de fazer opções quanto ao futuro, baseadas na análise das razões que nos conduziram à actual situação e no rumo capaz de a enfrentar e superar, na afirmação convicta que Portugal tem futuro, de que é possível um País mais desenvolvido e mais justo.

Ao longo das últimas décadas, em consequência da natureza do capitalismo e do agravamento da sua crise, do processo de integração europeia, com a intervenção e estímulo dos governos e de outros responsáveis políticos, diversos mecanismos trituradores foram accionados contra o País.

O mecanismo do mercado único que conduziu à destruição do aparelho produtivo e da produção nacional em larga escala e ao desaproveitamento dos recursos nacionais. O mecanismo dos baixos salários e pensões, do seu condicionamento ou redução, da generalização da precariedade, do retrocesso dos dir…

Preconceito fascista em FRANÇA

Imagem
Ficheiro secreto contra ciganos
A polícia francesa utiliza desde há vários anos um ficheiro secreto e ilegal com dados pessoais de ciganos franceses e estrangeiros.

Segundo revelou o LeMonde.fr, no dia 7, o arquivo denominado MENS, sigla de minorias étnicas não sedentarizadas, constituído pelo Gabinete Central de Luta Contra a Delinquência Itinerante, viola claramente a lei francesa que proíbe bases de dados não declaradas com menção de origem racial e étnica, delitos que são punidos com cinco anos de prisão e 300 mil euros de multa.

Na posse de documentos comprovativos, dois advogados das quatro principais associações de ciganos e de nómadas apresentaram na passada semana uma queixa ao procurador de Paris.

O Ministério do Interior afirmou, num primeiro instante, que «não tem conhecimento» de tal ficheiro e a própria polícia desmentiu a sua existência. Porém, horas mais tarde veio reconhecer em comunicado que existiu mas foi destruído em Dezembro de 2007.

Por seu lado, o ministro do Interi…

Nove anos de guerra imperialista no Afeganistão

Imagem
Nove anos de guerra imperialista no Afeganistão
Derrota impossível de esconder

Nove anos depois do início da guerra do Afeganistão, o imperialismo procura ocultar o atoleiro em que se tornou a ocupação do território. O recrudescimento da resistência faz disparar as baixas entre as tropas estrangeiras tornando cada vez mais evidente que só a retirada pode pôr fim ao conflito.

A 7 de Outubro de 2001, os EUA e a Grã-Bretanha iniciaram o ataque ao Afeganistão bombardeando a capital, Cabul, e outras grandes cidades do país, como Jalalabad, Kandahar, Herat, Kunduz, Farah ou Mazar. Seguiu-se a invasão, a deposição do governo talibã e a ocupação do país com a NATO a assumir o comando das operações. Nove anos depois, o balanço é trágico.
O objectivo de democratizar a vida política nunca passou de propaganda. Nas últimas «eleições», por exemplo, apenas 24 por cento dos eleitores habilitados compareceu às urnas e os relatos de compra de votos, coacção ou tráfico de credenciais voltaram a marcar o ac…

DE VANGUARDA ARTÍSTICA VIVA DE SEU TEMPO A HOJE “VIVER SEM RAZÃO”

Imagem
ENTREVISTA DE GERALDO VANDRÉ A GLOBO NEWS

DE VANGUARDA ARTÍSTICA VIVA DE SEU TEMPO A HOJE “VIVER SEM RAZÃO”

Geraldo Vandré, um dos compositores mais emblemáticos e geniais oriundo de uma geração de artistas talentosos da MPB na década de 60 do século passado, ao completar 75 anos de idade, após longos 37 anos de um longo silêncio acerca do que realmente teria acontecido com ele, concedeu uma entrevista para a TV a cabo Globo News. Mas qual o interesse da organização dos Marinhos em mostrar o célebre ícone da resistência cultural do pós-golpe militar de 1964, anunciando em tom de grande sensacionalismo, “Geraldo Vandré quebra o silêncio em entrevista exclusiva”?

A Globo News ordena que o entrevistador (Geneton Morais) centrasse suas perguntas em apenas dois pontos básicos, as músicas “Disparada” e “Pra não dizer que não falei das flores”, Geneton insiste em pedir explicações do porquê destas canções , como se ambas fossem as únicas “obras-primas” criadas por Vandré. No entanto, a obra do …