Pesquisa Mafarrico

Translate

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Os responsáveis políticos, económicos e religiosos procuram impor ao povo uma só condição: nós gastámos; nós endividámo-nos; nós somos ricos; nós comprometemo-nos a pagar... VOCÊS PAGAM !

Caos e Nova Ordem Mundial
Por: Jorge Messias
Fonte: Jornal Avante



«É uma grande ideia a de uma Nova Ordem Mundial, onde diversas nações se unam por uma causa comum para realizarem as aspirações universais da humanidade: paz, segurança, liberdade e autoridade da lei. Para tal, só os Estados Unidos reúnem duas condições essenciais de liderança – a posição moral e os meios de garanti-la!» (Georges Bush, presidente dos EUA e membro da Maçonaria).



«Aproximadamente 200 delegados encerraram uma reunião interfé que durou uma semana, em Standford USA, prevendo-se que tenham criado um Movimento, bem como uma instituição espiritual. Digam às pessoas que existem as Religiões Unidas.... Após vários anos de discussões, os promotores da iniciativa passaram a tratar de negócios». (NETSaber, Walter Cipriano).


«Segundo os ensinamentos do socialismo, isto é, do marxismo (pois de socialismo não-marxista não podemos agora falar seriamente), a verdadeira força motriz da história é a luta revolucionária das classes, ao contrário do que dizem os filósofos burgueses quando afirmam que a força que impulsiona o progresso é a solidariedade de todos os elementos da sociedade» (Lenine e F. Fedosoeyev in «A Teoria marxista das classes e da luta de classes»)



A palavra de ordem dos sistemas agora no poder é destruir. Cultiva-se a desordem e a miséria. Os responsáveis políticos, económicos e religiosos procuram impor ao povo uma só condição: nós gastámos; nós endividámo-nos; nós somos ricos; nós comprometemo-nos a pagar... Vocês pagam!


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

UE- Goldman Sachs, nôvo patrão da Itália, Grécia e BCE

Draghi, Papademos, Monti: o golpe do Goldman Sachs sobre a Europa





Mario Draghi é o novo patrão do Banco Central Europeu (BCE). Loukas Papademos acaba de ser designado Primeiro-ministro grego. Mario Monti é apontado como presidente do conselho italiano. Destes três financeiros formados nos Estados Unidos, dois são ex-responsáveis do sulfuroso banco Goldman Sachs. É razoável recrutar incendiários para bombeiros? Explicações.



sábado, 26 de novembro de 2011

No 94.º Aniversário da Revolução da Outubro. A atualidade do ideal comunista

No 94.º Aniversário da Revolução da Outubro. A atualidade do ideal comunista

Por José Casanova
Fonte: ODiario




Todos sabemos, mas é necessário termos sempre presente, que a Revolução de Outubro foi ponto de partida para a primeira grande tentativa, na história da humanidade, de construção de uma sociedade nova, liberta de todas as formas de opressão e de exploração. O impacto e as consequências planetárias deste acontecimento constituem uma realidade objectiva que nenhuma ofensiva ideológica conseguirá apagar. E hoje, como sabemos, essa ofensiva, tendo como objectivo primeiro a criminalização do comunismo, faz da Revolução de Outubro, da sua importância histórica, do seu significado, dos seus ideais, um alvo preferencial.


sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Brasil: Belo Monte de "Merda" e a morte anunciada

A MORTE ANUNCIADA
Por : Laerte Braga
Fonte: O Rebate





Circula pela rede mundial de computadores um vídeo criticando as políticas indígenas do atual governo, do governo Lula e a presença de organizações internacionais na Amazonas.


O vídeo com atores e atrizes da REDE GLOBO denunciando a construção de Belo Monte como nociva à soberania nacional tem um viés completamente diverso do viés defendido por ambientalistas diferentes de Marina da Silva, por exemplo - a cooptada pelo tal desenvolvimento sustentável, mero eufemismo capitalista e predador -. Há quem fale em Amazônia brasileira sonhando Amazônia internacionalizada e há quem critique Belo Monte no contexto de todo o modelo político e econômico que Lula inventou, o "capitalismo a brasileira".




Brasil: Mais um massacre de indígenas

Mais um massacre de indígenas
Por: Comissão Pastoral da Terra
Fonte: O Rebate



Na manhã desta sexta-feira, 18 de novembro, ocorreu um massacre na comunidade Kaiowá Guarani do acampamento Tekoha Guaviry, município de Amambaí, no Mato Grosso do Sul, atacado por 42 pistoleiros fortemente armados. Segundo relatos de indígenas foi morto o cacique Nísio Gomes, de 59 anos, e uma mulher e uma criança. Ainda segundo os relatos foram sequestradas outras pessoas e há indígenas feridos. Os agentes do Conselho Indigenista Missionário, CIMI, foram orientados a não saírem de seus locais de trabalho, por estarem ameaçados.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Brasil: Discurso (proibido) de Vera Paiva na sansão da Lei da Comissão da Verdade

A Ditadura militar fascista no Brasil
Discurso (proibido) de Vera Paiva na sansão da Lei da Comissão da Verdade




"Sexta-feira, 18 de Novembro de 2011, 11:00. Palácio do Planalto, Brasília.

Excelentíssima Sra. Presidenta Dilma, querida ministra dos Direitos Humanos Maria do Rosário. Demais ministros presentes. Senhores representantes do Congresso Nacional, das Forças Armadas. Caríssimos ex-presos políticos e familiares de desaparecidos aqui presentes, tanto tempo nessa luta.

Agradecemos a honra, meu filho João Paiva Avelino e eu, filha e neto de Rubens Paiva, de estarmos aqui presenciando esse momento histórico e, dentre as centenas de famílias de mortos e desaparecidos, de milhares de adolescentes, mulheres e homens presos e torturados durante o regime militar, o privilégio de poder falar.

Ao enfrentar a verdade sobre esse período, ao impedir que violações contra direitos humanos de qualquer espécie permaneçam sob sigilo, estamos mais perto de enfrentar a herança que ainda assombra a vida cotidiana dos brasileiros. Não falo apenas do cotidiano das famílias marcadas pelo período de exceção. Incontáveis famílias ainda hoje, em 2011, sofrem em todo o Brasil com prisões arbitrárias, seqüestros, humilhação e a tortura. Sem advogado de defesa, sem fiança. Não é isso que está em todos os jornais e na televisão quase todo dia, denunciando, por exemplo, como se deturpa a retomada da cidadania nos morros do Rio de Janeiro? Inúmeros dados indicam que especialmente brasileiros mais pobres e mais pretos, ou interpretados como homossexuais, ainda são cotidianamente agredidos sem defesa nas ruas, ou são presos arbitrariamente, sem direito ao respeito, sem garantia de seus direitos mais básicos à não discriminação e a integridade física e moral que a Declaração dos Direitos Humanos consagrou na ONU depois dos horrores do nazismo em 1948.


A teoria conspiratória da Nova Ordem

"Humor negro anti-religioso"
A teoria conspiratória da Nova Ordem
Por Jorge Messias
Fonte: Jornal Avante



«Debaixo das amplas ondas da História humana fluem as ocultas correntes subterrâneas das sociedades secretas que, frequentemente, determinam das profundezas as mudanças que ocorrerão à superfície...» (Edmond Waite, «A verdadeira história», 1977).


«O movimento dos illuminatti (os iluminados) da Baviera foi fundado por um padre jesuíta, Adam Weishaupt, em 1776 … e, mais tarde, juntou-se à Maçonaria com o objectivo de infiltrá-la, unificá-la e submeter à autoridade dos 'iluminados' todas as ramificações maçónicas... Os planos mais secretos desta seita foram encontrados em 1784, entre as vestes do abade Lanz … Tratava-se de planos secretos para a conquista do mundo» (Wikipedia/Illuminati, Enciclopédia Livre).


«A terceira guerra mundial tem de ser fomentada de forma a tirar vantagem das diferenças causadas pelos agentes Illuminati entre os sionistas políticos e os líderes do mundo islâmico. Essa guerra tem de ser conduzida de forma a que o Islão (Mundo Árabe Muçulmano) e o Sionismo político (Estado de Israel) se destruam mutuamente» (William G. Carr, «Peões em jogo»).




O que mais interessa ao povo comum é saber identificar o passado dos exploradores e a actualidade dos métodos de exploração do homem; e que espécie de mundo prometem reservar as elites dos «illuminati» aos míseros trabalhadores que somos. Por isso voltamos – e voltaremos – a falar nas intrigas que recheiam os Protocolos dos Sábios de Sião, uma espécie de texto sagrado dos pró-nazis monopolistas que dominam os actuais governos em funções.


sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Agrotóxico é nova faceta da violência no campo

Agrotóxico é nova faceta da violência no campo


Pesquisadora analisa dados das intoxicações e mortes decorrentes do uso do veneno e explica como o modelo do agronegócio subordina os trabalhadores e a pequena agricultura


Joana Tavares
Fonte: Brasil de Fato

O modelo não é novo: grandes extensões de terra, monocultura, mecanização do trabalho. O uso de agrotóxicos para garantir a produção em larga escala também não. Mas seus efeitos sobre a saúde têm estado cada vez mais em discussão. Desde 2009, o Brasil é o maior consumidor desses agroquímicos, o que mostra a cara do agronegócio: intoxicações, concentração de renda, transferência de recursos para empresas transnacionais, empobrecimento dos camponeses, produção de alimentos contaminados. A professora doutora do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo (USP) Larissa Mies Bombardi realizou uma pesquisa sobre os casos de intoxicações e mortes por agrotóxicos no Brasil, com dados de 1999 a 2009.





O uso de agrotóxicos afeta a todos expostos
diretamente ao veneno e consumidores de alimentos - Foto: João Zinclar

O butim está sendo repartido entre os imperialistas na Líbia

A arte da guerra
O negócio armado na Líbia
Por : Manlio Dinucci
Fonte: il manifesto




Concluída a Operação Protector Unificado – mesmo se a NATO “continua a vigiar a situação, pronta para ajudar em caso de necessidade” foi aberta na Líbia a corrida ao ouro entre as empresas ocidentais, incluindo as mais pequenas. Estas posicionam-se ao lado das poderosas companhias petrolíferas e bancos de investimento dos Estados Unidos da América e da Europa, que já ocuparam posições-chave. O Ministério dos Negócios Estrangeiros Italiano comprometeu-se a “facilitar a participação das pequenas e médias empresas Italianas na construção da Líbia liberta”. Em Tripoli já se encontrava uma delegação de 80 empresas francesas e o ministro da Defesa do Reino Unido, Philip Hammond, tinha solicitado às empresas britânicas “a fazer as malas” e correr para a Líbia.

 

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Tudo sobre controle!

O "pepino" da Merkel
Tudo sobre controle!
Por Teodoro Santana (*)



“Ding-dong. Senhores passageiros: por favor, olhem à sua direita. Verão o motor da asa direita incendiado. Mas não se preocupem, não há problema, está tudo sobre controle. Agora façam o favor de olhar para a sua esquerda. Verão o motor da esquerda incendiado. Mas não se preocupem, não há problema, está tudo sobre controle. Agora olhem para baixo. Verão três pontinhos brancos: são os paraquedas do piloto, copiloto e aeromoça. Mas não se preocupem, não há problema, tudo está sobre controle. Isso é uma gravação, isso é uma gravação...”

Esta velha piada ilustra melhor que outra descrição o que sucede na Europa. Olhem para a Grécia. Verão um país saqueado pelos bancos alemães, franceses e britânicos, que além de tudo impõem condições leoninas para empréstimos de dinheiro para pagar estes mesmo bancos que os limparam.

Na Europa, os bancos trarão o fascismo de volta

Se os povos da Europa não se levantarem, os bancos trarão o fascismo de volta
por Mikis Theodorakis



No momento em que a Grécia é colocada sob a tutela da Troika, que o Estado reprime as manifestações para tranquilizar os mercados e que a Europa prossegue nos salvamentos financeiros, o compositor Mikis Theodorakis apela aos gregos a combater e alerta os povos da Europa para que, ao ritmo a que as coisas vão, os bancos voltarão a implantar o fascismo no continente.





domingo, 13 de novembro de 2011

Pirâmide de um só olho que tudo vê!

Pirâmide de um só olho que tudo vê!
Por: Jorge Messias

«O Papa, quando explicitamente define uma doutrina, possui a infalibilidade com que o divino Redentor quis dotar a sua Igreja ao definir qualquer matéria respeitante à fé e aos costumes» (Vaticano I, Constituição “Pastor Aeternus”).

«Nós aparecemos ao operário como libertadores do seu jugo, quando lhe propusermos entrar nas fileiras do exército de socialistas, anarquistas e comunistas, que sempre sustentámos sob o pretexto da solidariedade» (Os Protocolos dos Sábios de Sião, Capítulo XV).

«A lei que equilibra o processo de acumulação capitalista amarra o trabalhador ao capital. É esta lei que estabelece uma correlação fatal entre a acumulação do capital e o exército industrial de reserva, de tal modo que num só pólo a acumulação da riqueza é igual à acumulação da pobreza, do sofrimento, da ignorância, do embrutecimento, da degradação moral e da escravidão. São factores que estão na base da classe que suporta o próprio capital» (O Capital, Tomo I).
 

A Europa capitalista saltita à beira do abismo. O espectáculo anárquico a que se assiste actualmente é disso prova. Os políticos da chamada globalização são incapazes de encontrar saídas para os problemas catastróficos que eles próprios causaram. Teme-se a súbita ruptura do sistema financeiro e, nos quadros presentes, a economia não recupera. Falta, segundo os capitalistas, uma chefia esclarecida e com reforçados poderes de decisão. O Vaticano decidiu, portanto, avançar para a aplicação imediata de um plano já de há muito preparado, desde a era de João Paulo II, de Bush e de António Guterres. Em 1983, afirmou Dan Quayle, vice-presidente dos EUA: «Sob a corajosa liderança de João Paulo II, o Estado do Vaticano tem assumido o lugar que lhe compete no mundo como uma voz internacional. É altura dos EUA mostrarem o seu respeito pelo Vaticano, reconhecendo-o diplomaticamente como uma grande potência mundial». Palavras que revelaram a esperança que os mercados depositam na Igreja. O «olho» que tudo vê figura, aliás, no triângulo maçónico que é emblema do Tesouro americano. E surge igualmente nos símbolos dos poderosos illuminati da igreja.

sábado, 12 de novembro de 2011

USP:Que vivam os estudantes! são aves que não se assustam de animal nem da polícia(PM)

Que Vivam os estudantes! que são aves que não se assustam com animais e políciais.



Me Gustan Los Estudiantes  

¡Que vivan los estudiantes,
jardín de las alegrías!
Son aves que no se asustan
de animal ni policía,
y no le asustan las balas
ni el ladrar de la jauría.
Caramba y zamba la cosa,
¡que viva la astronomía!

 VIOLETA PARRA



Nota do Mafarrico sôbre o texto abaixo:

Não concordamos integralmente com a abordagem, mas o texto possui qualidades inestimáveis, a começar pela reavivação da memória histórica.
Para leitura e reflexão.
Carlos pelo Mafarrico Vermelho


USP: Um Foco Golpista?
Carlos A. Lungarzo


A Universidade de São Paulo (USP) possui dúzias de excelentes especialistas nas ciências e nas áreas humanas, que conseguem resistir a tendência a transformar a universidade num mercado, só graças ao seu forte impulso vocacional, especialmente dos mais jovens. Mas, seu trabalho é uma ilha no meio a um mar de politicagem, de tramoias financeiras, de repressão e de fascismo enrustido.



quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Com eleições legislativas marcadas, ganham novo fôlego e nova máscara aqueles que na UE e na Grécia querem impor a barbárie contra os trabalhadores e o povo grego

Sarkozy e Merkel- Os gangsters da UE
Declarações, promessas e luta de classes
Por: Maurício Miguel

Fonte: Jornal Avante




Por estes dias em que a pressão e a chantagem sobre países e povos se eleva, recordei-me de uma frase de Lénine que nos ajuda a compreender a actual situação: «Os homens sempre foram em política vítimas ingénuas do engano dos outros e do próprio e continuarão a sê-lo enquanto não aprenderem a descobrir por detrás de todas as frases, declarações e promessas morais, religiosas, políticas e sociais, os interesses de uma ou outra classe. Os partidários de reformas e melhoramentos ver-se-ão sempre enganados pelos defensores do velho enquanto não compreenderem que toda a instituição velha, por mais bárbara e apodrecida que pareça, se mantém pela força de umas ou de outras classes dominantes.

Presa na sua própria teia de contradições e perante uma crise sem fim à vista, a UE treme.


quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Digo Alfonso Cano, e escrevo Pátria

Digo Alfonso Cano, e escrevo Pátria
Por Carlos Aznárez

Fonte: ODiario





Contam as crónicas jornalísticas que primeiro cercaram-no, depois obrigaram-no a deslocar-se, e finalmente bombardearam-no. Regozijam-se com os detalhes estes meios de comunicação que tão bem conhecemos: que foram encontrados os seus óculos, que foi encontrada a sua carteira, que foi encontrado um montão de milhares de dólares, que fugia desesperadamente, que caiu também a companheira do seu coração. Sempre a mesma infâmia na hora da morte, como sucedeu com o Che, com Sandino e Carlos Fonseca, com Santucho ou o montonero Roqué ou, muito mais atrás no tempo, com Chacho Peñaloza cuja cabeça foi exibida espetada num pau. Ou mais atrás ainda, com Tupac Amaru, brutalmente esquartejado como sucedeu também com a chefe boliviana Bartolina Sisa e o seu companheiro Tupac Katari.

 

terça-feira, 8 de novembro de 2011

A chantagem emocional do "antissemitismo". O Sionismo explorando o genocídio perpetrado por Alemães, para fazer a opinião pública ficar contra o povo Palestino

“Difamação: a indústria do antissemitismo”

Fonte: http://redecastorphoto.blogspot.com/2011/11/difamacao-industria-do-antissemitismo.html
Documentário: por Yoav Shamir


Assim como Norman Finkelstein, um professor estadunidense (e judeu) escreveu um livro no qual expõe como funciona o que ele chama de “A indústria do holocausto”, Yoav Shamir, um cineasta israelense (e judeu), realizou o filme documentário Defamation (Difamação) que revela o que poderíamos chamar de “A indústria do antissemitismo”.

Trata-se de um filme imprescindível para entender os interesses que movimentam essa “indústria”.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

A melhor distribuição de renda no Brasil é uma ‘construção ideológica, planejada e articulada’

Melhor distribuição de renda no Brasil é uma ‘construção ideológica, planejada e articulada’
Escrito por Paulo Passarinho


Fonte:Correio da Cidadania



O Brasil é - e continua sendo - um dos países mais desiguais do mundo. Uma vexaminosa vergonha, caso os ricos do nosso país tivessem um mínimo de respeito pelo nosso povo, pela verdade e por um mínimo senso de justiça. Ao contrário, não somente os ricos, seus políticos e seus acadêmicos não possuem esses predicados, como fazem escola agora, junto a segmentos da vida nacional que outrora se colocavam contra o espírito predador e egoísta das classes dominantes nativas.

Nos últimos anos, por exemplo, com o amplo apoio da mídia dominante, generalizou-se a informação sobre uma suposta melhor distribuição de renda no Brasil. Com base em dados obtidos pelas PNAD’s – Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios, do IBGE –, difunde-se, sem maiores cuidados, que a distribuição de renda, desde 1995, vem melhorando no país, ano após ano, em particular de 2005 para cá.

domingo, 6 de novembro de 2011

Quando assassinaram Che Guevara a rebeldia latino-americana acabou? Pensam suprimir a dignidade de Nossa América assassinando Alfonso Cano? Esta é "a paz" do genocida Santos? O que dirão os hipócritas "estadistas" que o abraçam sorrindo, em nome do "realismo diplomático"?

Sem Alfonso Cano as FARC-EP continuam o combate
Por: Marcelo Sepúlveda Araujo



Que Santos não se esqueça….


 
Depois da morte de Carlos Fonseca, principal líder e fundador da guerrilha da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), a insurgência da Nicarágua derrotou o vergonhoso regime de Somoza e triunfou a revolução.

O mesmo aconteceu no Vietnã, com a morte de Ho Chi Minh. Há poucos anos, militares e assessores ianques tiveram que se retirar do sudeste asiático com o rabinho entre as pernas, derrotados e humilhados, quando antes se sentiam amos e senhores do povo vietnamita.

Em numerosos países e sociedades, o assassinato dos líderes populares não impediu o triunfo da rebeldia organizada, quando esta contou com uma proposta estratégica de poder. É preciso aprender com a História.

sábado, 5 de novembro de 2011

Aldo Rebelo - o comunista preferido da burguesia, o mais confiável

Brasil -Ministério dos Esportes:
Muda o piloto; a máquina continua
!


Por: Luiz Carlos da Silva (*)

A nomeação de Aldo Rebelo (PCdoB-SP) como novo ministro dos Esportes lembra a velha máxima dos políticos conservadores: mudar para não mudar nada.


Sinceramente, não acredito que os supostos desvios no Ministério fossem para favorecer pessoalmente o ministro anterior ou algum militante e nem que os dirigentes desse partido sejam corruptos, como a maioria dos políticos burgueses. A degeneração desse partido é política e ideológica.

Só compensaria ao PCdoB continuar à frente do Ministério, se fizesse uma profunda, sincera e radical autocrítica pública por ter caído na vala comum do financiamento de campanhas com desvios de verbas públicas. Mudar de ministro, sem assumir os erros, é condenar o substituído, para tentar pilotar a mesma máquina, de forma mais competente e discreta, passando a impressão de que, a partir de agora, tudo será diferente.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

O filho de África reclama as jóias da coroa do continente

O filho de África reclama as jóias da coroa do continente


As diferenças entre o Govêrno do "branco" Bush e do Gov.Obama, só foram realmente sentidas pela Condeleza Rice e Michele Obama. Pro resto de mundo, tanto o Governo Branco de Bush, quanto o do negro Obama foram a mesma coisa. Só deram aos povos do mundo à morte e a destruição de seus países.

Por John Pilger
Fonte: ODiario


Durante mais de uma década, os EUA tentaram estabelecer um comando no continente Africano, o AFRICOM, mas este foi recusado pelos governos receosos das tensões regionais que iria causar. A Líbia, e agora o Uganda, o Sudão do Sul e o Congo representam a grande oportunidade. Como demonstram a Wikileaks e a Estratégia Nacional Contra o Terrorismo, os planos dos EUA para África são parte de um plano global de acordo com o qual 60 000 forças especiais, incluindo esquadrões da morte, operam em 75 países. Como disse o então Secretário da Defesa Dick Cheney, os EUA querem simplesmente mandar no mundo.


Número de milionários cresce nos EUA

Os ricos mais ricos
Fonte: Avante


O número de milionários nos EUA cresceu em 2011 acompanhando a tendência verificada nas últimas décadas e confirmando que, mesmo no contexto da maior crise capitalista, a grande burguesia continua a engordar o seu pecúlio.




Dados apurados pela Phoenix Marketing indicam que o total de famílias incluídas no restrito clube dos milionários norte-americanos aumentou este ano quase 6,8 por cento. Os mesmos cálculos revelam que apenas 5,1 por cento do conjunto de lares norte-americanos podem reclamar o estatuto de possuidores de um milhão de dólares ou mais em activos líquidos.

Rede capitalista que domina o mundo

Matemáticos revelam rede capitalista que domina o mundo


Este gráfico mostra as interconexões entre o grupo de 1.318 empresas transnacionais que formam o núcleo da economia mundial. O tamanho de cada ponto representa o tamanho da receita de cada uma.


Fonte: A reportagem é da revista New Scientist, 22-10-2011 e reproduzida pelo sítio Inovação Tecnológica.



Conforme os protestos contra o capitalismo se espalham pelo mundo, os manifestantes vão ganhando novos argumentos.

Uma análise das relações entre 43.000 empresas transnacionais concluiu que um pequeno número delas - sobretudo bancos - tem um poder desproporcionalmente elevado sobre a economia global.

A conclusão é de três pesquisadores da área de sistemas complexos do Instituto Federal de Tecnologia de Lausanne, na Suíça.

Este é o primeiro estudo que vai além das ideologias e identifica empiricamente essa rede de poder global.


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Sionismo, Secretismo, Maçonaria e Vaticano

Sionismo, Secretismo, Maçonaria e Vaticano
Por Jorge Messias
Fonte: Avante




«Globalização não é um conceito sério. Nós, americanos, inventámo-lo para dissimular a nossa política de invasão económica de outros países ...»(John Kenett Galbraith, professor norte-americano de Economia, «História da Economia»).



«O imperialismo é o capitalismo na fase de desenvolvimento caracterizada pelo domínio dos monopólios e do capital financeiro, quando adquiriu vincada importância a exportação de capitais e se inicia então a divisão da posse do mundo por parte dos trusts internacionais, bem como se conclui a partilha de toda a Terra entre os países capitalistas mais importantes» (V.I. Lenine, «O Imperialismo, fase superior do Capitalismo»).


«A respeito de Religião, constatamos na sociedade uma indiferença crescente … Porém, um dos fundamentos da convivência bem sucedida é a religião. Assim como a religião precisa de liberdade, também a liberdade tem sede de religião!» (Bento XVI, visita pastoral, 2011).



Passam os dias, voam as horas e o panorama das nações está cada vez mais escuro. O grande capital manteve em cena, anos a fio, os quadros da comédia «vida fácil e sucesso pessoal» que o crédito bancário estimulava e o «confortável» abandono dos campos, das pescas e das oficinas ou a imediata compra e venda do produto tornavam possível.

A Revolução de Outubro significou um gigantesco salto em frente na história da Humanidade

Outubro vive e viverá

Por: Albano Nunes



Fonte: Avante



Para os comunistas portugueses evocar o 7 de Novembro e celebrar a primeira revolução socialista vitoriosa é um acto de coerência revolucionária e de fidelidade às raízes do seu partido. O PCP, sendo obra da classe operária portuguesa e produto do amadurecimento do movimento operário português, nasceu com o extraordinário impacto mundial da Revolução de Outubro e o exaltante exemplo do partido bolchevique e de Lenine. Neste ano em que celebramos o 90.º aniversário do Partido é particularmente oportuno sublinhar que o 6 de Março e o 7 de Novembro são marcos inseparáveis da história deste partido patriótico e internacionalista, uma história que, com vitórias e derrotas, luzes e sombras, o PCP assume por inteiro com orgulho.


 

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

EUA: Discurso sôbre hipocrisia e seus psicopatas de Plantão

EUA- o IV Reich

A besta imperialista e seus psicopatas de plantão.


 O Discurso hipócrita de Obama   e Hilary






Obama e Hilary , em seus discursos hipócritas, criam o mito de que os EUA são um exemplo de liberdade e democracia. Usam esses mitos para controlar a história. A história controlada é apoiada por múltiplas mídias do grande capital, pelas religiões e ensinada nas Escolas.