Camarada Niemeyer, o PCB segue firme:

Camarada Niemeyer, o PCB segue firme:
Sua obra e sua firmeza ideológica foram imprescindíveis!
“Enquanto existir miséria e opressão, ser comunista é a nossa decisão”
.

Esta é a palavra de ordem do belo cartaz(imagem abaixo) que o camarada Oscar Niemeyer fez para a arrecadação de fundos do processo de reconstrução revolucionária do PCB, no início da década de 90. Primeiro militante a assinar o Manifesto pela Reorganização do PCB (Fomos, Somos e Seremos Comunistas), Niemeyer contribuiu de maneira efetiva, com seu nome, seu prestígio e sua história para que o PCB não fosse extinto, como queriam os liquidacionistas. O original do cartaz de Niemeyer embeleza hoje a sede nacional do PCB e várias reproduções enfeitam as paredes dos Comitês Estaduais pelo País afora.

Logo após a Conferência de Reorganização, em 1992, o camarada Niemeyer não vacilou em aceitar a presidência de honra do PCB naqueles tempos de adversidades, comprovando mais vez sua coerência política e sua abnegação à causa dos comunistas brasileiros. As novas gerações, que hoje constroem o PCB, sempre terão no arquiteto comunista, no poeta das linhas curvas, um exemplo para dar continuidade à luta de nosso povo pela sua emancipação e pela sociedade socialista, que sempre foi o sonho de Niemeyer.

A Comissão Política Nacional do PCB, neste momento de pesar pela perda de um valoroso e heróico camarada, se associa a todos aqueles que no Brasil e no mundo prestam justas homenagens a um comunista brasileiro que honrou até o fim da vida sua condição de revolucionário.

Com prancheta, caneta e palavras, construiu a estética arquitetônica do mundo futuro, um mundo onde todos possamos viver com dignidade e alegria, um mundo da felicidade humana, um mundo socialista!


Camarada Niemeyer, Presente! Ontem e sempre!

PCB – Comissão Política Nacional

 
 
 
imagem

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Redesenhar o mapa da Federação Russa: Partição da Rússia após uma III Guerra Mundial?

DESENVOLVIMENTO DO HOMEM E DA SOCIEDADE - Da comunidade primitiva ao fim do feudalismo

O movimento operário e sindical