Pesquisa Mafarrico

Translate

sábado, 14 de março de 2015

1968: Ofensiva do Tet anuncia vitória do povo do Vietnã

A barbárie no Vietnam
1968: Ofensiva do Tet anuncia vitória do povo do Vietnã
por RAFAEL GOMES PENELAS


"A Ofensiva do Tet marcou uma significativa virada no conflito apresentando ao mundo a superioridade da resistência do povo em armas. Cinco anos depois, 1973, as tropas ianques foram literalmente enxotadas do Vietnã: 58.220 soldados aniquilados, 1.687 desaparecidos e 303.635 feridos. O povo do Vietnã (e seu milenar histórico de luta contra invasores colonialistas e imperialistas) saiu vitorioso."

Há 47 anos, em 30 de janeiro de 1968, o então presidente ianque Lyndon Johnson foi à imprensa declarar que a invasão imperialista no Vietnã (ou a “Guerra do Vietnã”) teria curta duração, pois o sucesso das operações já era certo. A “paz”, afirmava o general William Westmoreland, estava assegurada e a capitulação de Ho Chi Minh era questão de tempo. Horas depois, Lyndon e as demais “autoridades” militares tiveram que engolir suas próprias palavras. “De surpresa”, a Resistência Vietnamita lançou uma grande ofensiva militar contra os invasores. As imagens do que ficou conhecido como a Ofensiva do Tetcorreram o mundo em tempo real anunciando a futura derrota e a enorme desmoralização que a maior máquina de guerra do mundo sofreria alguns anos depois.

As ações vietnamitas receberam este nome, pois tiveram início na manhã doTet Nguyên Ðán, o primeiro dia do ano no calendário em vigor no país e a data mais importante para a população. Na ocasião, combatentes da Frente Nacional para a Libertação do Vietnã (guerrilheiros sul-vietnamitas alcunhados pelo monopólio internacional da imprensa como “vietcongs”) e do Vietnã do Norte realizaram violentos ataques com o intuito de tomar todo o território e impor severas derrotas para as tropas imperialistas do USA e do governo lacaio do Vietnã do Sul. A ofensiva foi planejada em uma reunião realizada em Hanói, no Norte, no mês de julho de 1967.

Diferentemente da Segunda Guerra Mundial, onde existia maior censura da imprensa, na Guerra do Vietnã centenas de correspondentes tinham a “liberdade” para veicular imagens do conflito diretamente para os lares de milhões de famílias estadunidenses. Ou seja, as imagens da guerra eram exibidas muitas vezes de forma crua, assim como as atrocidades que os soldados ianques cometiam contra a população vietnamita, fazendo crescer rapidamente a opinião pública contrária à permanência do USA no país. Uma das cenas mais impactantes da ofensiva foi a invasão do prédio da embaixada ianque no Vietnã do Sul, fazendo cair por terra a tão propalada superioridade das “intocáveis” tropas invasoras. Entre as imagens mais conhecidas da época também está a do assassinato de um rapaz bem jovem, suposto “vietcong”, de forma sádica com um tiro na cabeça por um oficial do Sul.

Durante os dias da Ofensiva do Tet, alvos inimigos localizados em 36 capitais provinciais e outras 64 cidades do Vietnã do Sul foram atacados pela Resistência. As ações guerrilheiras contaram com cerca de 80 mil combatentes norte-vietnamitas e da Frente Nacional para a Libertação. Na localidade de Da Nang, onde estava instalada a maior base aérea do USA, 30 aeronaves foram destruídas.

A resposta do USA, literalmente desesperada, veio de forma cruel e covarde com a intensificação de bombardeios e massacres indiscriminados contra povoados e cidades, como ocorreu em Hue, que ficou devastada pelas bombas. Outro fato de bastante repercussão na época ocorreu numa aldeia chamada My Lai, em 16 de março de 1968, onde os ianques assassinaram 500 pessoas, entre elas homens, mulheres e crianças que não tinham nenhuma ligação com a guerrilha. Algumas vítimas foram estupradas e torturadas antes da execução. Durante toda a guerra, o USA despejou 8 milhões de toneladas de bombas no país, número três vezes maior que todos os bombardeios realizados na Segunda Guerra, e 72 milhões de litros de substâncias químicas letais. Onapalm era criminosamente lançado contra civis.

A Ofensiva do Tet marcou uma significativa virada no conflito apresentando ao mundo a superioridade da resistência do povo em armas. Cinco anos depois, 1973, as tropas ianques foram literalmente enxotadas do Vietnã: 58.220 soldados aniquilados, 1.687 desaparecidos e 303.635 feridos. O povo do Vietnã (e seu milenar histórico de luta contra invasores colonialistas e imperialistas) saiu vitorioso.






Nenhum comentário:

Postar um comentário