Pesquisa Mafarrico

Translate

domingo, 6 de março de 2011

Partido Comunista Português 90 anos

Os primeiros 90 anos
Editorial do ODiario.info



Comemoram-se no dia 6 de Março de 2011 os 90 anos da fundação do Partido Comunista Português. Ao evocar esta já tão longa existência há uma constatação que ninguém poderá honestamente contestar: a estes 90 anos está directamente ligado tudo o que de mais relevante foi historicamente construído pelos trabalhadores e pelo povo português.

A criação do PCP é simultaneamente consequência e factor da progressiva presença social e política da classe operária portuguesa desde o final do séc. XIX, do avanço impetuoso do pensamento marxista-leninista, das ideias do socialismo, do impacto universal da grande Revolução Socialista de Outubro. A construção do PCP é a construção, pela própria classe operária e pelo proletariado revolucionário, de uma organização de classe inteiramente autónoma no plano político, ideológico e programático, instrumento e guia da sua luta emancipadora, da longa luta de resistência contra a exploração, o atraso, a negação de direitos, a repressão fascista. Instrumento e guia da espantosa e infinitamente criadora explosão revolucionária do 25 de Abril. Instrumento e guia de mais de 35 anos de resistência à contra-revolução, à recuperação capitalista, agrária e imperialista, à política de desastre nacional imposta pela grande burguesia e pelo grande capital transnacional.

É na existência e na acção histórica do PCP que as forças mais avançadas da sociedade portuguesa, que os trabalhadores, o povo, a intelectualidade progressista encontraram e encontram o mais seguro instrumento para a acção comum, a energia colectiva para enfrentar todas as dificuldades, os mais valiosos exemplos de inteira dedicação à causa da emancipação humana de todas as formas de dominação e opressão, de lúcido combate pela liberdade, pela paz, pela transformação revolucionária da sociedade e da vida, pelo socialismo, pelo comunismo. Foi no PCP que se forjou e continua a forjar um dos mais notáveis conjuntos de destacadas figuras do movimento operário, da intelectualidade progressista, do movimento comunista internacional de que algum povo se pode orgulhar.

Em 90 anos de vida o PCP passou pelas mais duras e exaltantes provas. Pela mais rigorosa clandestinidade durante quase meio século. Pela perseguição, a tortura, o assassínio, por centenas de anos de prisão somados. Embora tenha vivido durante vários anos praticamente sem qualquer ligação internacional construiu a mais determinada e ampla acção internacionalista, nomeadamente em relação aos movimentos de libertação e povos sujeitos ao colonialismo português.

Irrompeu à luz do dia na madrugada revolucionária de Abril, alargou exponencialmente as suas fileiras, viveu e animou com todo o entusiasmo os fulgurantes dias da revolução. Foi uma força determinante em todas as grandes transformações realizadas e todas as conquistas alcançadas. Foi e é o alvo concentrado de toda a reacção, do ódio dos fascistas, anticomunistas e contra-revolucionários de todos os matizes. Viu sedes vandalizadas e incendiadas, militantes perseguidos e agredidos, militantes tombarem em defesa das conquistas revolucionárias. Em 35 anos de resistência contra as políticas de direita mantém-se na primeira linha de cada batalha travada em defesa de direitos dos trabalhadores e das populações, na organização do combate de massas e de classe, na luta em defesa da unidade combativa da classe operária e de todos os trabalhadores, de todos aqueles que se batam por um rumo de progresso e desenvolvimento democrático, social e nacional. Militantes comunistas, hoje como antes, pagam em perseguições, discriminação, despedimentos selectivos o preço da sua acção combativa. E, como todos os que os antecederam, vêm na sua condição de comunista o mais alto motivo de alegria e de orgulho.

O PCP viveu, por vezes duramente, o impacto das crises, divisões e desvios no Movimento Comunista Internacional. Viveu a tragédia da derrota dos países socialistas do leste europeu e a agudização da ofensiva anticomunista desde então em curso.

Poderá haver quem se interrogue acerca do que explica tão extraordinária vitalidade resistente e combativa, a força e influência social e política do PCP, o seu prestígio entre os comunistas e as forças progressistas de todo o mundo.

Toda a história do PCP responde a essa questão: um partido que não tema a luta e as dificuldades sejam elas quais forem; um partido que mantenha firmes as suas raízes nos trabalhadores e no povo, aí vá buscar os seus quadros e aí consolide a sua independência de classe; um partido que se mantenha fiel ao marxismo-leninismo e, guiado por ele, compreenda em profundidade a realidade sobre a qual age; um partido que assuma as suas tarefas nacionais e deveres internacionalistas; um partido que se mantenha sempre fiel à defesa dos direitos e aspirações dos trabalhadores e do povo é uma força indestrutível.

Assim, é justo terminar esta nota de saudação ao 90º aniversário do PCP com palavras do título: estes gloriosos 90 anos são apenas os primeiros.

Fonte : O Diario


O Mafarrico

Um comentário:

  1. Nobre camarada, a luta é árdua, mas venceremos!!

    PCdoB saúda os 90 anos do Partido Comunista Português

    Em nota assinada por seu secretário de Relações Internacionais, Ricardo Alemão Abreu, o PCdoB “expressa suas congratulações” por conta dos 90 anos do Partido Comunista Português, comemorados neste domingo(6). O texto sublinha a importância de Álvaro Cunhal, histórico líder comunista de Portugal e “referência imprescindível para comunistas e lutadores pelo socialismo em todo o mundo”.
    “Neste momento de festa e de reflexão que marcam os 90 anos da rica trajetória dos comunistas portugueses, o PCdoB faz chegar seus votos de vida longa ao PCP, na sua jornada para fazer acontecer os ideais avançados e revolucionários de Abril, de uma pátria próspera e socialista”, agrega Alemão.

    São Paulo, 05 de março de 2011.

    Ao Comitê Central do Partido Comunista Português

    Estimados camaradas,

    Por ocasião do transcurso do 90º aniversário do Partido Comunista Português, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) expressa suas congratulações com todos os comunistas portugueses pela trajetória de nove décadas que orgulha o povo e os trabalhadores portugueses e os comunistas de todo o mundo. Ao longo deste período, o PCP tem buscado unir homens e mulheres de todos os recantos de Portugal em uma incansável jornada patriótica e revolucionária por liberdade, democracia e socialismo.

    Ao celebrar os 90 anos do PCP, não podemos deixar de recordar a figura de Álvaro Cunhal, referência imprescindível para comunistas e lutadores pelo socialismo em todo o mundo. Nos 90 anos de existência do PCP, mais de 70 contaram com a dedicada militância de Cunhal, na resistência ao fascismo, na luta por liberdade e democracia, nas transformações de Abril de 1974, com contribuições essenciais a seu povo, a sua nação e a seu partido. Sempre apontando o partido como um grande coletivo em construção, um partido aberto às massas, democrático e de princípios, com paredes de vidro, como diz em uma de suas obras.

    Ao saudarmos os 90 anos do PCP, não poderíamos deixar de realçar as relações de irmandade entre os portugueses e os brasileiros. Nossos partidos cada vez mais desenvolvem suas relações de amizade e cooperação, e demonstram identidade política e ideológica quanto ao presente e ao futuro de nossos povos e da humanidade. Neste momento de festa e de reflexão que marcam os noventa anos da rica trajetória dos comunistas portugueses, o PCdoB faz chegar seus votos de vida longa ao PCP, na sua jornada para fazer acontecer os ideais avançados e revolucionários de Abril, de uma pátria próspera e socialista.

    Viva os 90 anos de história, o presente e o futuro do Partido Comunista Português!

    Ricardo Alemão Abreu
    Secretário de Relações Internacionais do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

    ATENÇÃO: ÍNTEGRA DO TEXTO
    http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=9&id_noticia=149026

    Camarada, encaminho estes dois Blogs para seu deleite:

    O outro lado da noticia
    http://www.outroladodanoticia.com.br/

    Blog do Cappacete
    http://blogdocappacete.blogspot.com/

    O camarada Osvaldo Bertolino é um dos pioneiros do Portal Vermelho, é um grande mestre e um grande amigo.
    http://www.outroladodanoticia.com.br/inicial/8762-pioneiros-do-portal-vermelho.html

    Portal Vermelho: A Esquerda Bem Informada Programa, estatutos e documentos do PCdoB.
    http://www.vermelho.org.br/

    ResponderExcluir