O Povo Francês deseja revoltar-se



Franceses desejam
revoltar-se

Mais de metade dos franceses desejaria uma revolta popular no seu país, revelou um inquérito encomendado pelo L'Humanité Dimanche, que dá conta de um agravamento das desigualdades sociais num dos países mais ricos da Europa.

Em simultâneo, a sondagem, realizada entre 10 e 13 de Fevereiro, indica que uma percentagem praticamente idêntica considera que o povo francês não seria capaz de levar a cabo a revolta. Ainda assim, entre os 58 por cento de partidários da rebelião, 49 por cento acreditam que o conjunto do povo pode realizá-la.



E motivos não faltam num país onde 30 por cento das pessoas não têm dinheiro para se aquecer no Inverno. De resto são questões sociais que levam a maioria dos franceses a entrever uma saída através da luta: a situação laboral é a principal razão para 47 por cento dos inquiridos; segue-se o custo da Saúde (46%); as desigualdades sociais (46%); o poder de compra (42%); e as perspectivas de futuro (ou a sua ausência) para as novas gerações (42%).
 


Num universo de 1247 inquiridos, 57 por cento dos que se declaram simpatizantes da esquerda vêem um movimento popular como uma possibilidade real, opinião que é partilhada por apenas 39 por cento dos que se dizem de direita.


O estudo conclui que há mais franceses que desejam uma alteração revolucionária do que aqueles que acreditam na sua possibilidade.

FONTE: AVANTE!


O Mafarrico

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Redesenhar o mapa da Federação Russa: Partição da Rússia após uma III Guerra Mundial?

DESENVOLVIMENTO DO HOMEM E DA SOCIEDADE - Da comunidade primitiva ao fim do feudalismo

O movimento operário e sindical