ESTADOS UNIDOS: Pobreza e défice nos EUA


Pobreza e défice nos EUA


O número de norte-americanos pobres é maior do que se calculava. Dados divulgados na passada sexta-feira indicam que o total ascendeu, em 2009, a 15,7 por cento da população ou 47,8 milhões de pessoas, isto é, quase um em cada seis cidadãos.

Importa ainda referir que o ajuste no cálculo se refere ao custo de vida por região, mas não adopta uma fórmula mais honesta, a qual, segundo especialistas, teria de considerar os rendimentos disponíveis após pagamento de impostos e gastos com a saúde e transportes, e não o valor bruto recebido como continua a vigorar.

Acresce que o novo total de pobres não vai ser considerado como taxa oficial. Será apenas um indicador para que os organismos federais e estatais adoptem programas de combate ao flagelo.

Paralelamente, ficou a saber-se que a administração Democrata insiste em pedir ao Congresso, agora de maioria republicana, que permita a elevação do limite do endividamento público dos EUA. O secretário do Tesouro de Barack Obama, Timothy Geithner, alega mesmo que o Estado pode ficar paralisado caso a medida não seja aprovada.

Recorde-se que para o crescimento da dívida, que em 2010 atingiu os 14,3 mil biliões de dólares, muito contribuiu o esbulho do erário público a favor do capital financeiro.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Redesenhar o mapa da Federação Russa: Partição da Rússia após uma III Guerra Mundial?

DESENVOLVIMENTO DO HOMEM E DA SOCIEDADE - Da comunidade primitiva ao fim do feudalismo

O movimento operário e sindical