Pesquisa Mafarrico

Translate

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Soberania “nacional” ou popular?

Todo o poder aos trabalhadores. Socialismo !!
Soberania “nacional” ou popular?
Partido Comunista da Grécia - KKE



Um dos argumentos utilizados por várias forças burguesas e oportunistas na Grécia para esconder as causas da crise capitalista - cuja raiz está na contradição básica que caracteriza a sociedade capitalista, a contradição entre capital e trabalho – é o argumento da “perda da soberania nacional”.


Assim, dependendo de quem invoca esse argumento, aparecem diferentes variações argumentativas do tipo “o governo não negocia” ou “o governo executas ordens dos estrangeiros” ou, ainda, que “servem aos alemães”, “somos governados por estrangeiros”, “estamos sob ocupação” , “a Grécia se converteu num protetorado”, “perdemos a soberania nacional”, etc. Em algum momento, esse último argumento foi utilizado pelo líder do partido socialdemocrata e da Internacional Socialista, e foi o ex-primeiro-ministro, G. Papandreou, quem disse que devido à crise perdemos nossa soberania nacional e os trabalhadores têm de suportar as duras medidas para que se possa recuperar a economia e a “soberania nacional”...


O KKE se opõe a esses pontos de vista que enganam ao povo na medida em que ocultam a realidade e propõem soluções antiquadas nos limites do capitalismo. Ademais, apresentam, sem qualquer base científica, as relações de dependência e interdependência que existem no marco do imperialismo e no seio das uniões imperialistas (como a União Européia) como conseqüência da perda da “soberania nacional”, quando, na realidade, são a conseqüência do desenvolvimento desigual dos países capitalistas.


A burguesia de cada país participa nessas uniões não porque atue, supostamente, como “traidora” ou “antipatriótica” e sim para servir aos interesses de classe.Para fortalecer sua posição no interior de cada país contra a classe operária, utiliza-se de meios de repressão e outros mecanismos dessas uniões.

Incorpora-se nessas uniões para participar, com melhor posicionamento, no antagonismo mundial, com os monopólios norte-americanos, japoneses, chineses, russo, etc. e aumentar os seus ganhos.

Nos marcos desses objetivos, a burguesia cede os direitos de soberania à instituições supranacionais.Essas relações de dependência e interdependência não serão abolidas com a humanização das “uniões imperialistas”, por exemplo, com mais “democracia” nas instituições da União Européia, como sustentam os oportunistas, mas, ao contrário, por meio da retirada dos países daquelas uniões imperialistas, através da dissolução dessas uniões, do estabelecimento do poder popular e operário, com a socialização dos meios básicos de produção, com a planificação central e o controle operário da economia, ou seja, o socialismo.


Nesse sentido, a Seção de Propaganda do KKE criou este vídeo curto e que se dirige ao povo grego. Consideramos útil colocar legendas (em inglês, árabe, espanhol, russo) e o apresentamos hoje.





(Na parte inferior da tela, à direita, clique o botão “CC” para selecionar as legendas em seu idioma.)

http://www.youtube-nocookie.com/embed/M15sWa-2CXA

Secretaria de Relações Internacionais do KKE


Tradução: PCB








Nenhum comentário:

Postar um comentário