Pesquisa Mafarrico

Translate

sexta-feira, 29 de março de 2013

Em Portugal o PS , PSD, CDS são Iguais – também na hipocrisia

Os portugueses não podem ter memória curta, O PSD e o PS são farinha do mesmo saco!
Iguais – também na hipocrisia
por Carlos Gonçalves
 
"FMI, PR, PS, PSD e CDS são gémeos do mesmo ovo de hipocrisia e perfídia, de tal forma que a desfaçatez e a desvergonha ofendem o «senso comum» e tornam mais possível o esclarecimento e mais urgente uma alternativa de verdade, patriótica e de esquerda."
 
Coloca-se por vezes a questão de destrinçar as diferenças, por escanzeladas que sejam, entre as forças que apoiam e concretizam a política de direita – PS, PSD e CDS-PP. É claro que, vistas à lupa, descobre-se umas escassas nuances, de tonalidade ou de executante, porque quanto à substância do projecto, antipopular, inconstitucional e de abdicação da soberania, e quanto ao «CEO» que de facto decide e ao nababo que acumula o saque, o capital financeiro supranacional, aí não residem quaisquer variações.

Para o Governo, PSD e CDS, a hipocrisia é condição de sobrevivência. A «profunda preocupação» com o desemprego e as «dificuldades dos portugueses» é a oração obrigatória recitada no mesmíssimo segundo em que cavam o declínio nacional e decidem dezenas de milhares de «novas oportunidades» de miséria e de degradação social. A aleivosia está-lhes no DNA, é ver as lágrimas de crocodilo dos seus insuspeitos «comentadores» pelo salário mínimo que não aumenta, pelo «programa de assistência mal desenhado» e pelo Governo a carecer de «remodelação», tanta treta para que tudo – política e governo – fique na mesma.

Mas o PS não fica atrás na falsidade, talvez pela «génese social-democrata» ou pela «vocação de governo», propõe «coligações» onde já decidiu candidatos, mas recusa discutir a exigência de eleições antecipadas ou a mudança de política, anuncia uma «moção de censura» mas, «qual é a pressa»(?), eleições (e demissão do Governo) o mais tarde possível. A carta de vassalagem à troika estrangeira é que tem de seguir já!

E vejam como o FMI frequenta a mesma escola de impostura, então não é que ficou «surpreendido com o desemprego exagerado», por isso mesmo é que impõe mais umas dezenas de milhares de despedimentos.

Bem e Cavaco Silva, esse está em silêncio não porque apoie esta política, mas porque discorda e porque está a fazer «magistratura de influência» mais a Dona Maria, para que ela possa continuar. É preciso reconhecer que lhe assenta muito bem o cargo de Presidente do fingimento.

FMI, PR, PS, PSD e CDS são gémeos do mesmo ovo de hipocrisia e perfídia, de tal forma que a desfaçatez e a desvergonha ofendem o «senso comum» e tornam mais possível o esclarecimento e mais urgente uma alternativa de verdade, patriótica e de esquerda.

 
 
Fonte: Avante em www.avante.pt
 
 

Um comentário:

  1. E não só de agora. Há muito que anda tudo cego com estes jotas todos

    ResponderExcluir