Pesquisa Mafarrico

Translate

segunda-feira, 4 de abril de 2011

A cantilena anticomunista de sempre,

O pequeno-burguês Raivoso
- O velho anticomunismo com  linguagem de rebelião

Foi publicado no sítio internet do "Correio da Cidadania" com o título "PC do B  nenhuma palavra"    escrito por Gilvan Rocha, que com sua costumeira linguaguem ruidosa/ raivosa e sua natural arrogância pequeno burguesa, nega ,de forma míope e grosseira, a história de construção socialista do século XX -  da URSS e dos Partidos Comunistas.

Quanto a sua alusão e críticas ao PCdoB e seus gloriosos 89 anos de história, não vou falar nada, até porque considero que o partido têm gente muito qualificada em seus quadros para responder as "baboseiras ideológicas" escritas por esse autor. Talvez nem valha à pena responder.

O que vou fazer aqui, aproveitando o tema , é a defesa da HISTÓRIA DE CONSTRUÇÃO SOCIALISTA DO SÉC. XX.

Os inimigos do socialismo e os anticomunistas de todas as «cores», que todos os anos celebram a queda do Muro de Berlim e o derrube do socialismo, não podem, façam o que fizerem, parar o curso da história.

O socialismo deu uma grande contribuição histórica. Em poucos anos, resolveu problemas que o capitalismo não conseguiu solucionar durante séculos.

Garantiu-se o direito ao trabalho, à saúde e educação gratuitas, promoveu o desporto popular e a cultura, aboliu a exploração do homem pelo homem e mostrou a superioridade do socialismo relativamente ao capitalismo. A União Soviética foi o factor chave na vitória contra o fascismo, com 20 milhões de mortos em combate.

Claro que existiram as debilidades, os erros, os desvios oportunistas que conduziram à sua derrota do socialismo; tirámos as nossas lições. O socialismo do novo século é a integral continuação da herança e das lições do socialismo do século XX.

O socialismo é mais actual e necessário.

A agudização da contradição fundamental, o desemprego, a pobreza, a exploração e a crise capitalista mostram os seus limites históricos.

Hoje devemos entender, que o esforço do movimento comunista para a unidade da classe operária não se determina pela relação com os chamados partidos “de esquerda”, partidos oportunistas, mas sim pela sua capacidade de convencer, reunir e mobilizar forças operárias e populares contra os monopólios e o imperialismo, contra os seus óbvios ou encobertos apoios.

Um dos deveres mais importantes da frente ideológica comunista é o de reabilitar, aos olhos dos trabalhadores, a verdade sobre o socialismo do século XX, de forma objetiva, sem idealizações, preservada da difamação da classe burguesa.

Mas a campanha de difamação e a cruzada anticomunista, que tem como pólo a propaganda antistalinista, visando assim o período em que se assentaram os fundamentos da construção socialista, não pode esconder a verdade por muito tempo.

A verdade não pode mais ser deformada pelo esforço de desvalorização do socialismo do século XX, através de teorias oportunistas. O anticomunismo, que compreende, entre outros aspectos, o reescrever da História, mostra que a classe burguesa tem medo.

Finalizando, o artigo foi escrito pelo Sr. Gilvan Rocha utilizando-se de uma linguagem de rebelião ( parece de esquerda), mas ,  ele é totalmente submisso ao capital- Imperialismo.

Carlos Coutinho
Beto pelo Mafarrico Vermelho

Um comentário:

  1. Também achei o texto bem esquerdista.Em vez de criticar o PCdoB por seus desvios a direita,resolveu foi criticar a tatica adotada pelos PCs desde de 28,inicio do auge do stalismismo.

    Pode até não concordar com a política adotada por Stalin na URSS,porém essa declaração desconsidera toda a luta dos pcs durante todo o seculo XX,seja contra o franquismo,seja contra o facismo ,seja contra as ditaduras militares ,seja contra o imperialismo e etc. E mais,isso é contra todas as tentativas de construções do socialismo em outros páises, com em Cuba e nas colonias africanas por exemplo.

    Saudações Comunistas!

    ResponderExcluir