Pesquisa Mafarrico

Translate

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Por Abril, sempre! - Para que as velhas, atuais e novas gerações de portugueses e portuguesas se reconheçam nesse dia.

Por Abril, Sempre!

Em Portugal, a grande mídia e os partidos do capital ( PS, PSD, CDS ) quando se referem ao periodo da ditadura fascista Salazarista, falam sempre em “antigo regime” ou “o estado novo” como forma de “branquear” e esconder o caráter fascista e anti-humano daquele periodo.

Época onde canalhas como – Santos Costa, Julio Botelho Moniz, Mario de Figueiredo, Marcelo Caetano e outros crápulas, participavam do Govêrno fascista.

Mas, os verdadeiros donos do país eram os - Champalimaud, Mello da CUF, Espirito Santo, Cupertino de Miranda e mais alguns poucos. Esses faziam a festa de milionários sob o fascismo. A ostentação, a corrupção e o esbanjamento definiam o modo de vida desses beneficiários do regime e dos seus lacaios e serventuários fascistas.

Meia dúzia de grandes monopolistas dominavam toda vida econômica de Portugal sob o facínora Salazar. A acumulação de riquezas num reduzido grupo de beneficiários do regime teve uma contrapartida: a condenação da maioria do povo à mais extrema miséria.

Essa corja dominante de milionários e seus sócios, suas famílias e descendentes, que foram beneficiários e cúmplices do fascismo, na exploração e opressão do povo português, do saque colonial e de todas as atrocidades cometidas pelo regime fascista, continuam a mandar no país, associados e subalternos ao capital financeiro internacional ( UE ), óbviamente. Esse é o verdadeiro motivo para não se referirem ao período Salazarista como fascista.

Até porque, o mequetrefe Salazar faz parte da longa noite escura , das trevas a que Portugal e os Portugueses foram submetidos por 50 anos. Passou.

Os fascistas , atualmente , são de um novo tipo, embora igualmente perversos. Não usam mais camisas negras ou castanhas. Na verdade usam ternos(fatos) novos italianos, tem assentos em orgãos de governo e na UE , gostam de falar em modernidade e estão em partidos variados como: PS, PSD. CDS e outros.

Lembrar sempre os indeléveis acontecimentos no 25 de abril de 1974 é muito importante e necessário para as atuais e futuras gerações. Seus antecedentes e a sua importancia para o povo português e outros povos sob jugo colonial.

Em fevereiro/1961: inicia-se a insurreição do povo de Angola, sob a direção do MPLA.

Em dezembro/1961: " O maior facínora Portugues de Sempre"- Salazar , é derrotado em GOA, DAMÃO e DIU. Onde bastou um simples "grito" das tropas Indianas, para os prepostos Salazaristas covardes e amendrontados se retirarem apressadamente desses territórios , com o "rabinho entre as pernas".

Em janeiro/1963: O PAIGC inicia a luta armada na Guiné.

Em setembro/1964: A FRELIMO inicia a luta armada em Moçambique.

Pretendendo retardar o irreversível movimento de libertação nacional em África. A besta-fera fascista lança Portugal nas criminosas guerras coloniais.

Durante 13 anos, jovens Portugueses ficam com a vida interrompida por longos anos de guerra colonial. Mais de 10.000 jovens perdem a vida. Outros 30.000 ficam mutilados ou feridos. A dor e o luto enchem os lares portugueses. Este delirio de "grandeza" fascista arruina ainda mais Portugal.

O Governo do facínora fascista não tinha condições de manter dominação sobre vastos territórios e prosseguir em sua criminosa guerra colonial, se não fosse o apoio das grandes potências da OTAN(NATO). Países esses a qual o governo fascista Portugues era completamente dependente e servil.

O demônio de Sta Comba-Salazar, paga o apoio dos países aos quais está subordinado, com novos e cada vez maiores concessões ao capital estrangeiro.

As guerras coloniais desencadeiam uma grande onde de lutas no País. O RI de Évora, BC5, RE2, RI17, RI nos Açores, EPE, os soldados protestam e lutam contra o embarque para Àfrica. Há manifestações e lutas no cais de embarque. É uma nova frente de luta contra a ditadura fascista que se abre: a luta nas forças armadas. Que mais tarde irá derrubar a podre e corrupta ditadura Salazarista.

O inicio da luta armada nas colônias marcam a derrocada do regime criminoso fascista. As contradições internas agudizam-se, na ânsia da procura de uma saída para o descalabro. A situação econômica degrada-se dia a dia. "Aguentar, aguentar" é a palavra de ordem proferida pelo senil e criminoso Salazar, que intensifica a repressão dentro do país. Milhares são presos e alguns assassinados, outros exilados, a diáspora é desencadeada por opressão política,econômica e social. Mas o regime fascista abalado e podre jamais conseguirá recompor-se.

O amanhecer do dia 25 de abril de 1974, foi glorioso e lindo. A malta de criminosos e ladrões fascistas que levaram o terror, o exílio, a falta de esperança e a morte ao grande povo Português, estavam presos ou em fuga. O regime fascista aquela altura era como um cadáver putrefato e insepulto e foi enterrado neste dia em cova profunda, para abafar o fedor pestilento e insuportável do fascismo Portugues.

Hoje em dia, certos Portugueses, tentam desenterrar este cadáver pestilento do facínora Salazar. Mas não vão conseguir. Sua alma arde no inferno e lá como aqui, não passa de um diabo de quinta categoria que jamais conseguirá reencarnar novamente.



VIVA O 25 DE ABRIL, DIA DA LIBERDADE!!!

PARA QUE OS PORTUGUESES E PORTUGUESAS NÃO TENHAM MEMÓRIA CURTA E AS VELHAS E NOVAS GERAÇÕES SE RECONHEÇAM NESTE GRANDE DIA DE LIBERDADE!!!



25 DE ABRIL SEMPRE!!!

Carlos Coutinho - BETO pelo Mafarrico

Nenhum comentário:

Postar um comentário