Pesquisa Mafarrico

Translate

sábado, 19 de setembro de 2015

Snowden revela que Israel criou o Estado Islâmico ISIS para criar um 'inimigo' e justificar o genocídio árabe

Snowden revela que Israel criou o Estado Islâmico ISIS para criar um 'inimigo' e justificar o genocídio árabe

Estados Unidos - Sott.net - Grande polémica estão causando as novas declarações de Edward Snowden, ex-funcionário da Agência de Inteligência do Governo dos Estados Unidos, NSA (siglas em inglês), quem acaba de revelar que os serviços de inteligência de EEUU, Reino Unido e Israel colaboraram juntos, através da Mossad (Agência de segurança de Israel), na criação do Estado Islâmico do Iraque e o Levante (EIIL ou também conhecido como ISIS).

Foi o Mossad, quem formou uma organização terrorista que pretendia unir a todos os grupos extremistas do mundo a um sítio, usando a estratégia denominada “o ninho da vespa”.

Para que criar estar organização terrorista?

De acordo com documentos publicados por Edward Snowden, o propósito desta organização, é proteger o Estado Sionista, através da implementação do “ninho da vespa" por meio da criação de lemas religiosos e islâmicos, de tal modo que "a única solução para a protecção do Estado judeu é criar um inimigo perto das suas fronteiras", assinalou Snowden.

Nesse sentido, as filtraciones de Snowden descobrem que o Mossad procurou dar treino militar, cursos de oratória e teologia, ao líder do Estado Islâmico, Abu Bakr Ao Baghdadi.

O Estado islâmico (EIIL ou ISIS ou DAESH), provocou um violento levante no Iraque. Embora não se conhecem os dados exatos do financiamento do ISIS acredita-se que controla 2.000 milhões de dólares e se compõe de 10.000 combatentes, o que permite este grupo combater exitosamente contra o Exército iraquiano e assim tentar controlar uma região que se estende desde a cidade de Alepo na Síria, até as cidades de Faluya, Mosul e Tal Afar no Iraque.

Cabe assinalar que o grupo armado islâmico ISIS, uniu-se oficialmente em 2004 à organização terrorista da Al-Qaeda, da qual foi fundador Osama Bin Laden, que por sua vez foi financiado pela Agência de Investigação e Inteligência de Estados Unidos (chame-se CIA), está documentado e reconhecido o financiamiento ao menos durante a batalha contra as tropas da União Soviética, embora diversos peritos e jornalistas assinalam que a relação poderia ser mais longeva.

Nesse sentido, a proximidade entre estes dois grupos terroristas favoreceu a expansão do Estado Islâmico e a morte de muitos cidadãos iraquianos. Ainda, segundo os peritos o EIIL ou ISIS é mais poderoso do que a Al Qaeda, a organização da qual anunciou a sua separação este ano.

Israel mantém em sua fronteira com o Líbano hospitais de campanha, nos quais são tratados "refugiados" feridos no conflito na Síria. No início deste ano, hackers invadiram computadores e telefones de funcionários de segurança do regime de Telavive e obtiveram informações que demonstram como os israelenses equiparam os grupos terroristas na Síria com armamento sofisticado, além de fornecer apoio logístico.

Mnedi Safdi é uma das autoridades israelenses que foi monitorada por hackers. Ele é membro do parlamento israelense e atua como um mediador entre o regime de Israel e os grupos armados na Síria.

As mensagens e gravações de áudio obtidas mostram como Safdi tentava recrutar espiões libaneses e sírios, para que cooperem com o regime israelense no envio de cargas de armamento para o EI.

Os documentos também revelaram que o regime israelense, com apoio financeiro da Arábia Saudita e Catar, oferece armas e equipamentos militares aos terroristas na Síria. Desde 2011, quando teve início a crise na Síria, o regime de Telavive oferece serviços médicos para os terroristas que são feridos no campo de batalha contra o exército sírio.



Postado por SOMOS TODOS PALESTINOS



Nenhum comentário:

Postar um comentário