Pesquisa Mafarrico

Translate

sábado, 5 de setembro de 2015

Os bancos centrais engendraram este colapso financeiro

Os bancos centrais engendraram este colapso financeiro
por James Corbett*

"Foram os bancos centrais que criaram esta desordem e, mais ainda, eles criaram esta desordem com pleno conhecimento de que as suas atuações levariam ao desastre. E agora, podemos estar certos, os mesmos banqueiros centrais e os políticos fantoches seus porta-vozes utilizarão esta crise para continuar a construção da ” Nova Ordem Mundial“,​ que haviam pedido na sequência do colapso de 2008.

Alguém que não possa ver agora a finalidade do jogo – governo global pelos banqueiros, dos banqueiros e para os banqueiros – ou é cego ou deliberadamente ignorante.

É especialmente importante declarar estas verdades óbvias agora, porque já podemos ver que uma falsa narrativa está a caminho. Esta narrativa tem dois impulsos principais: um é pintar a China como a culpada pela retração global e a outra é assumir que apenas bancos centrais podem salvar a situação (com ainda maiores injeções de liquidez e cortes de taxas ainda mais profundos)."

Boas notícias para toda a gente! Os mercados estão a subir outra vez ! Sim, tivemos apenas um pequeno solavanco na estrada, mas não se preocupem, agora tudo voltou ao normal.

Deveremos esquecer o fim da semana passada e a Segunda-feira Negra desta semana? Não prestem atenção às desconfortáveis luzes mortiças dos destroços das ações globais:
Os estarrecedores US$5 milhões de milhões em promessas de “riqueza” representadas por contrafacções de dinheiro (funny money) desde que começou a deflação do yuan (US$2,7 milhões de milhões só na segunda-feira). 
O recorde de todos os tempos do índice de volatilidade (também conhecido como “Índice do Medo”). 
O mergulho de 1.000 pontos do Dow logo que tocou o sino de abertura na manhã de segunda-feira. 
A suspensão de todos os índices importantes dos EUA durante a desordem do mercado. 
Os 4500 eventos de mini-crashes que forçaram índices de todo o mundo a serem suspensos e des-suspensos a um ritmo vertiginoso. 
O admirável ato de levitação mágica , cortesia dos nossos amigo do Plunge Protection Team, que provocou a maior viragem no mesmo dia da história do Dow.

Não, não há nada a ver aqui. E agora que este aumento temporário no preço das ações (dead cat bounce) está a caminho, certamente não haverá mais deflação das commodities ou redução da atividade económica global ou guerra de divisas à escala mundial ou bolhas de títulos historicamente sem precedentes que causem preocupação, certo?

Basta, chega de sarcasmo. Os leitores desta coluna saberão que a conversa fiada dos mercados de ações, manipulados como são desde o topo até a base e ativados como são pela heroína da Quantitative Easing (QE) do Fed, já não refletem mais a realidade económica. A única pergunta é quão longe o aumento temporário deste mercado perdurará e se ele será ajudado por mais doses de heroína do Fed.

Mas já há uma conclusão vitalmente importante a retirar destes acontecimentos. Os media independentes devem articulá-la desde já, antes que seja demasiado tarde. Nomeadamente: esta crise foi engendrada pelos bancos centrais. É por culpa deles.

Deixe-me repetir isso outra vez,​ caso não tenha prestado atenção: Esta crise foi engendrada pelos bancos centrais.

Este ponto nem sequer é controverso. Tem havido consenso universal de instituições que vão desde o Bank for International Settlements ao Official Monetary and Financial Institutions Forum e a responsáveis da OCDE até antigos governadores do Fed e mesmo o próprio Alan “Bolhas” Greenspan .

De fato, analista após analista e sabichão após sabichão – incluindo a mais reputada das publicações de referência – estiveram a tocar o alarme acerca da bolha no mercado de ações durante grande parte do ano passado.

Isto nos conta duas coisas: a atual destruição do mercado era perfeitamente previsível (e prevista) e os bancos centrais não só mantiveram a rota como realmente duplicaram-na com mais injecções de QE.

Foram os bancos centrais que criaram esta desordem e, mais ainda, eles criaram esta desordem com pleno conhecimento de que as suas atuações levariam ao desastre. E agora, podemos estar certos, os mesmos banqueiros centrais e os políticos fantoches seus porta-vozes utilizarão esta crise para continuar a construção da ” Nova Ordem Mundial“,​ que haviam pedido na sequência do colapso de 2008.

Alguém que não possa ver agora a finalidade do jogo – governo global pelos banqueiros, dos banqueiros e para os banqueiros – ou é cego ou deliberadamente ignorante.

É especialmente importante declarar estas verdades óbvias agora, porque já podemos ver que uma falsa narrativa está a caminho. Esta narrativa tem dois impulsos principais: um é pintar a China como a culpada pela retração global e a outra é assumir que apenas bancos centrais podem salvar a situação (com ainda maiores injeções de liquidez e cortes de taxas ainda mais profundos).

A narrativa da China-como-vilão-económico vai desde a versão suave (“China’s ‘Black Monday’ sends markets reeling across the globe“) até a desavergonhada (“Chinese Economy Causes Markets to Fall“) e à imbecil (“Don Yuan Causes Heartbreak“), mas todas elas transportam a mesma mensagem: a China causou isto ao mundo por si mesma. Não se trata da China a reagir ao ambiente monetário global criado pelo Fed e promovido por outros bancos centrais, ou de uma retração económica global que está a agarrar com os dentes uma economia fortemente orientada para a exportação, ou de pressões conflituosas sobre o país quando ele tenta navegar rumo ao status de divisa de reserva global.

Nada disso, trata-se apenas de um touro numa loja chinesa (ou será que a China está num bull market?) a golpear coisas e provocar desordem (Trump estava certo!).

A narrativa de que só-bancos-centrais-nos-podem-salvar é ainda mais infantil, mas também mais perigosa. Dizem-nos que o crash aconteceu porque o banco central da China deixou de atuar . Dizem-nos que é agora o banco central da Turquia a promover a lira em perigo. Dizem-nos que o colapso do Lehman verificou-se devido à demasiado pequena intervenção do banco central. Dizem-nos que só o Banco Central Europeu é capaz de “montar o resgate” e impedir um descalabro do mercado.

Por outras palavras, as mesmas instituições que engendraram esta crise são as únicas que podem nos salvar.

Isto constitui tamanha insanidade que ninguém acreditaria neste contra-senso, mas por outro lado o mundo aceitou esta ideia após o Lehman e provavelmente a aceitaria outra vez. A menos que divulguemos as palavras corretas.

Os bankster fizeram isto. Se não descarrilarmos a sua agenda farão o mesmo outra vez.



Editor do Corbett Report .

O original encontra-se em www.corbettreport.com/…



Este artigo encontra-se em http://resistir.info/.



Nenhum comentário:

Postar um comentário