Pesquisa Mafarrico

Translate

domingo, 17 de maio de 2015

A imbecilidade mediática : Jornalismo lixo corporativo

A imbecilidade mediática :
O JORNALISMO LIXO CORPORATIVO 

"A farsa da morte bizarra do alto funcionário do governo norte-coreano durou pouco tempo, mas as mentiras e manipulações orquestradas pelo governo da Coreia do Sul com apoio da imprensa ocidental a serviço do imperialismo estadunidense não cessam, sendo necessário sempre esclarecer e desmentir esse tipo de "informação"."
Os padrões de qualidade no jornalismo corporativo sempre foram baixos, mas agora degradam-se cada vez mais. E quando se trata da República Democrática e Popular da Coreia, a degradação atinge uma insânia vertiginosa: vale absolutamente tudo, qualquer estória, por mais descabelada e inverossímil que seja. 

A mais recente é a de que o ministro da Defesa teria sido executado publicamente (sic) "a tiro de canhão" (sic) por ter dormido durante um discurso do presidente (sic). Isso foi propalada por todo o mundo nos media que têm a pretensão de serem sérios, como o jornal do Belmiro e o jornalismo Brasileiro da  Globo por exemplo.

A enxurrada de sandices, imbecilidades e lixo difundido diariamente por estes media corporativos faz parte da desinformação promovida pela classe dominante. 

A fase histórica do capitalismo que agora vivemos – de depressão económica sem fim à vista – provoca os fenômenos mais aberrantes.


Ministro norte-coreano aparece em programa de TV após ter morte 'noticiada' pela imprensa ocidental
por Diário Liberdade


O Ministro da Defesa da Coreia do Norte, Hyon Yong-chol, apareceu em um programa de TV norte-coreano nesta quinta-feira (14), um dia depois que o serviço de inteligência da Coreia do Sul anunciou a sua morte por fuzilamento.

Na quarta-feira (13), o Serviço Nacional de Inteligência (SNI) sul-coreano havia anunciado, sem nenhuma prova, o fuzilamento, ou execução com tiros de canhão antiaéreo, do ministro norte-coreano, apresentando como motivo um "cochilo" do funcionário do governo e falta de respeito com o presidente do país, Kim Jong-un. Rapidamente, a imprensa sul-coreana "noticiou" a suposta execução, o que repercutiu em toda a mídia ocidental, a serviço do grande capital, do imperialismo e do governo dos EUA.

Devido ao aparecimento do Ministro da Defesa norte-coreano em rede nacional no país socialista, o Serviço de Inteligência da Coreia do Sul teve que retificar sua própria declaração e afirmou que seguirá acompanhando o caso, segundo a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

A farsa da morte bizarra do alto funcionário do governo norte-coreano durou pouco tempo, mas as mentiras e manipulações orquestradas pelo governo da Coreia do Sul com apoio da imprensa ocidental a serviço do imperialismo estadunidense não cessam, sendo necessário sempre esclarecer e desmentir esse tipo de "informação".



Nenhum comentário:

Postar um comentário