Pesquisa Mafarrico

Translate

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

‘Israel opera trafico dos órgãos dos palestinos mortos por seu exército’

‘Israel opera trafico dos órgãos dos palestinos mortos por seu exército’

Riad Mansour, representante palestino na Organização das Nações Unidas (ONU), denunciou que Israel devolveu os corpos de palestinos assassinados pelo exército sionista sem "córneas e outros órgãos."

O jornal americano The New York Times ,em 2014, já havia denunciado que traficantes de órgãos israelenses fizeram enormes somas de dinheiro com os órgãos de seres humanos extraídos ilegalmente, para vende-los aos pacientes israelenses. 

O exército do regime de Israel extirpa os órgãos dos corpos dos palestinos mortos nos confrontos provocados pela ocupação sionista, responsável pelo "genocídio" palestino.

Em recente seminário em uma universidade alemã, Israel foi duramente criticado por realizar experimentos médicos ilegais nos palestinos mortos em prisões israelenses e nas confrontações com o exército bem armado israelenses.

Nossos filhos foram despojados de seus órgãos foi um dos temas das intervenções do Seminário realizado na semana passada na Universidade de Artes e Ciências Aplicadas, onde os participantes foram informados sobre a situação social dramática dos jovens na Palestina.

Fuerzas israelíes inspeccionan un palestino muerto a tiros en Cisjordania.

Conforme relatado pelo jornal alemão Jüdische Allgemeine Zeitung, citado segunda-feira pelo The Jerusalem Post, no Seminário se teve acesso ao "cenário de genocídio contra os palestinos, a política de limpeza étnica, bem como a completa negação dos seus direitos por parte de Israel" .

O seminário abordou todos os pontos que giram em torno do drama vivenciado diariamente pelos palestinos, o tema das "vítimas de tortura em prisões israelenses", foi classificado pelos participantes como graves e sérios delitos e violações flagrantes do direito humanitário internacional.

Anteriormente, os meios de comunicação palestinos já haviam anunciado que pelo menos 22 dos seus concidadãos trancados em prisões israelenses, em cartas dirigidas separadamente para as suas famílias, afirmaram que foram utilizados como cobaias para experimentos, pelo regime israelense, e que depois não lhes deram qualquer assistência médica.

Riad Mansour, representante palestino na Organização das Nações Unidas (ONU), denunciou que Israel devolveu os corpos de palestinos assassinados pelo exército sionista sem "córneas e outros órgãos."

O jornal americano The New York Times ,em 2014, já havia denunciado que traficantes de órgãos israelenses fizeram enormes somas de dinheiro com os órgãos de seres humanos extraídos ilegalmente, para vende-los aos pacientes israelenses. 





Texto em português em  SOMOS TODOS PALESTINOS


Nenhum comentário:

Postar um comentário