Pesquisa Mafarrico

Translate

segunda-feira, 18 de maio de 2009

O Salazarento, a Dançarina e o Anônimo




Foto à esquerda, publicada originalmente no site do Portugal Club.





O Salazarento, a Dançarina e o Anônimo.

Como emigrante no Brasil, acho interessante a pequena parcela de Lusos que dominam politicamente o CCP( Conselho das Comunidades Portuguesas), Editam os Sites , as Associações e Clubes da emigração Portuguesa no Brasil.

Segundo a estatística, somos +- 700 mil no Brasil, a imensa maioria(+ de 90%) não aparece e muito menos participa de quaisquer atividades programadas por essas entidades. A emigração portuguesa no Brasil está envelhecida e dispersa pelo território Brasileiro, embora em maior número no Rio e São Paulo. Seus filhos e netos são Brasileiros sem nenhuma( ou quase nenhuma) identificação política, social ou cultural com Portugal. O velho emigrante padece dos mesmos problemas dos Brasileiros: desamparo, desemprego, baixíssimo valor das aposentadorias, problemas na atenção a sua saúde e outros.


Em verdade, essa emigração foi dolorosa (anos 50 e 60 do século 20). Muitos tiveram que recomeçar a vida aos 50 anos de idade. Houve separação de familiares por anos, abandono e desagregação familiar, causando dramas pessoais e humanos tremendos a esse português. A dor de sair da sua terra deixando sua família e aventurar-se a recomeçar a vida em um país bem diferente, causou-lhes profunda depressão. Na longa noite escura que foi a Ditadura-Fascista do Salazar, botar os portuguesinhos para fora do país era uma política de Estado.....para receber o dinheiro da remessa dos emigrantes aos seus familiares. Nos anos 50 e 60 estima-se em mais de 2 milhões de emigrantes por opressão social(a maioria) e perseguições políticas.


Agora, voltando a falar dessa pequena parcela de portugueses que dominam o CCP e o movimento associativo aqui no Brasil. Eles de modo algum tem qualquer representatividade sôbre a emigração. Eles representam na verdade , somente sua imensa vaidade, sua bazófia de aldrabões que na realidade são. Ficaram ricos como comerciantes e acham que podem falar por todos os portugueses no Brasil, exprimindo aqui e ali sua saudade em relação ao regime Salazarista, amaldiçoando o 25 de abril e a descolonização dos países Africanos. Chegam a falar do Império Português do Minho ao Timor. Nada poderia soar mais ridículo!!

Aliás, essa eleição ao CCP parece um fetiche a ser conquistado, uma vez que, caso sejam eleitos, vão poder ostentar o título de Conselheiro e enviar suas correspondências, com aquele indefectível papel ofício com os Brasões da República, assumindo e emitindo opiniões normalmente preconceituosas, sobre assuntos onde não possuem conhecimento. Falando de forma bem coloquial, esses postulantes a Conselheiros do CCP e dirigentes do movimento Associativo- os atuais comendadores de novo tipo- aqui no Brasil( inclui os sites também) só falam e escrevem MERDA.

Promovem festas com danças típicas, onde ficam aos "pulinhos", são devotos de N.S. Fátima, "papam" hóstia todos os domingos, tem seus bajuladores anônimos para escrever por eles "Os Sermões de Domingo", acham Salazar um santo homem. Finalizando, na emigração OS FACHO-SALAZARENTOS FICAM AOS PULINHOS NAS FESTAS, MAS AINDA RONCAM E VOCIFERAM!!



O MAFARRICO











Nenhum comentário:

Postar um comentário